Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > Preservando Vidas
Início do conteúdo da página

Preservando Vidas

Criado: Terça, 28 de Julho de 2020, 17h03 | Publicado: Quarta, 29 de Julho de 2020, 17h34 | Última atualização em Quinta, 30 de Julho de 2020, 16h55

Mais de 80 mil máscaras de tecido foram entregues à comunidade

Associações, asilos, polícia militar, prefeituras, corpo de bombeiros foram algumas das entidades atendidas

f0c45251 1a57 4143 882b 1e09db9b4fdbDesde que lançou o “Projeto Preservando Vidas” para produção e distribuição de máscaras de tecido, o IFSULDEMINAS - Campus Machado, a Associação Socioambiental Cultivar, e a Paróquia Sagrada Família e Santo Antônio já distribuíram mais de 80 mil máscaras. Do desafio inicial de fabricação de 30 mil unidades, a meta foi triplicada. Nos próximos dias, as entidades parceiras pretendem finalizar a entrega de 90 mil kits à comunidade, número que representa mais de 40 % do total de máscaras reutilizáveis produzidas por toda as instituições federais de ensino do País.

A primeira remessa de máscaras foi confeccionada com tecidos e insumos disponibilizados pelo campus. Já no mês de maio, cerca de 3 mil unidades começaram a ser entregues diretamente à comunidade, a pessoas que estavam nas filas das agências bancárias, loteria e escolas de Machado para retirada de refeições doadas pela Paróquia e pela Prefeitura do município.

A ação, realizada de forma emergencial e sem muitos recursos, conquistou outros parceiros, como as prefeituras de Poço Fundo e Paraguaçu, a Cooperativa Mista Agropecuária de Paraguaçu (COOMAP), a Associação Comercial, Industrial, de Turismo, Serviços e Agronegócios (ACIAP) e CDL, de Paraguaçu, e o Grupo Mocidade Unida pelo Evangelho (MUPE), ONG de Poço Fundo.

A Reitoria do IFSULDEMINAS foi outra grande apoiadora da iniciativa e responsável pela articulação de suporte financeiro da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec/MEC). “Pela visibilidade da atuação do IFSULDEMINAS no combate à Covid-19, sobretudo na produção de álcool em gel, surgiram possibilidades de apoio. A Setec/MEC disponibilizou recurso para que fosse descentralizado em ações que tivessem mais amplitude”, asiloexplicou o reitor do IFSULDEMINAS, professor Marcelo Bregagnoli.

Com a formação de mais parcerias, foi possível aumentar a meta de produção e direcionar as doações a profissionais de saúde, segurança, associações, asilos, prefeituras, corpo de bombeiros, ONGs, dentre outros. Para o pró-reitor de Extensão do IFSULDEMINAS, professor Cleber Ávila Barbosa, essa decisão foi muito acertada. “Vejo uma grande contribuição do Instituto ao atuar em questões críticas como essa e que fazem diferença para a comunidade local”.

Organização do projeto

DSC 0275Há três meses, com o pontapé inicial das três instituições parceiras, o Campus Machado, a Paróquia e a Cultivar, todo o trabalho ganhou corpo e motivou ainda mais parceiros e voluntários. “É importante que instituições públicas se mobilizem em momentos como este. Fico orgulhoso ao ver o campus motivar pessoas em prol de uma causa tão relevante”, comentou o diretor-geral do Campus Machado, o professor Carlos Henrique Rodrigues Reinato.

O Instituto ficou responsável pela gestão do projeto, aquisição de tecidos, insumos, cadastro das entidades, distribuição e busca de novas parcerias. A Paróquia mobilizou voluntários para costura em Machado. “Nós abraçamos esse projeto de confecção de máscaras, tendo a certeza da contribuição das costureiras voluntárias da nossa comunidade, mas também como um chamado para empresários aderirem ao projeto. Todos podem se envolver e oferecer o que tem”, comentou Padre Pedro.

O Grupo MUPE mobilizou costureiras na cidade de Poço Fundo. Com muito empenho pela causa, Dona Tereza de Paiva da Silva, ou simplesmente Leza, como é conhecida conseguiu apoio de 34 voluntárias. “Quando o professor Renato, nosso prefeito, me convidou para formar o grupo das voluntárias, percebi que era uma grande oportunidade de aproveitar as costureiras de Poço Fundo para fazer algo que valesse a pena. Tive muito medo, fiquei preocupada porque sou do grupo de risco, mas o desejo de ajudar foi maior”, explicou.

WhatsApp Image 2020 07 22 at 16.08.52A Cultivar fez toda a logística de entrega e recolhimento dos materiais para a confecção e ajudou também na distribuição. Segundo Alexandre Fonseca, coordenador social da Associação, houve toda uma logística de distribuição de matéria-prima para a costura, assim como houve uma equipe de voluntários para a embalagem. “Pessoas de todas as idades somaram-se num grupo de mais de 100 voluntários. Todos realizavam com prazer essa ação solidária”, disse Alexandre. Luiz André Penha, presidente da Cultivar, elogiou a condução do trabalho. “Foi excelente, um projeto de grande valia para nossa região. Recebi diversos feedbacks positivos”.

Entrega às entidades

Secretaria de Saúde Machado 29 06 1Para a coordenadora do projeto, a servidora Michelle da Silva Marques, a meta de 90 mil máscaras foi ousada, mas despertou uma rede de solidariedade, além de fortalecer a cooperação do IFSULDEMINAS com as instituições parceiras e com as entidades atendidas. Mais de 170 órgãos públicos, principalmente nas áreas de saúde, segurança e social, além de hospitais, associações, ONGs, asilos e cooperativas se cadastraram para receber os kits.

O Consórcio de Saúde Intermunicipal da Macrorregião do Sul de Minas (Cissul/SAMU) foi uma dessas instituições a receberem a doação do projeto. Representantes do IFSULDEMINAS, da Paróquia e da Cultivar entregaram mil máscaras reutilizáveis na unidade central, em Varginha. Todo o material foi destinado às bases de atendimento regional do Samu localizadas em 35 municípios do sul de Minas.

Com o apoio do Campus Machado e da Reitoria, foi possível estabelecer a logística de entrega para cidades mais distantes de Machado, como Passos, Três Corações, Carmo de Minas e cerca de de 60 municípios atendidos. Para o reitor do Instituto, professor Marcelo Bregagnoli, “um grande diferencial do projeto foi exatamente o envolvimento com outros setores da sociedade e a dinâmica de distribuição que está ocorrendo em praticamente todo o sul de Minas”, comentou.

Em Machado, o trabalho de distribuição foi intenso, creches, Lar São Vicente, Secretaria de Saúde, Polícia, ONGs, associações de apoio social e a Associação Comercial (ACIAM) do município foram algumas das entidades que solicitaram apoio. “Fizemos uma campanha para distribuição de cobertores e colocamos os kits recebidos pelo IFSULDEMINAS", explicou Margarete Macedo, presidente da ACIAM.

DSC 0782Em Paraguaçu, o processo de produção envolveu confecções contratadas pelos apoiadores do município. A COOMAP e a ACIAP/CDL custearam o trabalho de pequenas empresas na cidade para a confecção de 20 mil máscaras. “Paraguaçu é um polo de costura, mas a maioria das confecções ficou parada por causa da quarentena. Para a COOMAP, esse trabalho também foi importante porque gerou renda para as costureiras”, afirmou o superintendente da cooperativa, Renato Melo.

Na cidade de Poço Fundo, o Hospital Gimirim, o CRAS, a Secretaria da Saúde e a polícia foram algumas das instituições atendidas. A distribuição no município também já está chegando ao fim, explicou uma das líderes e voluntárias locais, Dona Leza. “Estamos na reta final, eu gostaria de agradecer a Deus, ao Instituto Federal e à Cultivar, pela oportunidade de participar de um projeto tão gratificante”.

Durante quase 4 meses, parceiros, voluntários e servidores se mobilizaram para levar adiante a meta de 90 mil máscaras. Um trabalho que chega ao fim já nos próximos dias. O professor Roberto Camilo Órfão de Morais é um dos servidores que contribuíram com o projeto. Para ele, o momento crítico é uma oportunidade para que a escola possa se reinventar, inovar e ampliar ainda mais as ações voltadas à comunidade. “Professores, técnicos-administrativos, colaboradores terceirizados e alunos foram em busca de um sentido mais amplo para a escola, ajudaram a cortar, a costurar e a empacotar”, observou.

DSC 0797

Mais ações estão sendo propostas para reforçar o enfrentamento à Covid-19 (coronavírus) na nossa região. As parcerias estabelecidas com o projeto devem continuar no fomento de novas iniciativas. 

Confira neste espaço as ações já adotadas pelo IFSULDEMINAS e pelo Campus Machado! 

 

Texto: Ascom/ IFSULDEMINAS - Campus Machado

Fotos: Divulgação

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página